Um capítulo gay no relatório da Comissão da Verdade? | Estadão

24/08/2012 | 22h29

Roldão Arruda

A repressão aos homossexuais pode ter um capítulo especial no relatório da Comissão Nacional da Verdade sobre violações de direitos humanos no regime militar? Nos últimos dias, grupos favoráveis à ideia começaram a se organizar para a coleta de material sobre o tema. Extraoficialmente, porém, já receberam a informação de que a ideia não encontra receptividade entre os integrantes da comissão.

Entre os assuntos que estavam na mira dos pesquisadores destaca-se o caso do delegado José Wilson Richetti. Ele se tornou famoso, no final da década de 1970, por perseguir travestis que se prostituíam na região central da cidade.

Richetti e seus policiais promoviam verdadeiros arrastões, empilhando os trabalhadores do sexo no fundo de peruas e camburões. A violência causou protestos e deu origem a uma marcha de protesto, a primeira marcha gay da cidade, no dia 13 de julho de 1980. Ainda sob o regime militar, foi a precursora da Parada Gay.

_

http://blogs.estadao.com.br/roldao-arruda/um-capitulo-gay-no-relatorio-da-comissao-da-verdade/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: