Comissão Estadual de Memória e Verdade faz sessão sobre Odijas Carvalho | Diário de Pernambuco

18/10/2012 | 20h57

Rebeca Silva

Quatro testemunhas da morte do estudante Odijas Carvalho foram ouvidas nesta quinta-feira, no auditório do Banco Central, pela Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara. Embora seja a primeira sesssão sobre o caso, os depoimentos vão culminar no reconhecimento do estado como violador dos Direitos Humanos e na convocação do então delegado de acidentes e hoje desembargador, Aquino Farias Reis.

Na solenidade, foi entregue ainda à comissão o depoimento do ex-preso político Alberto Vinícius, feito em 1978, em Itamaracá, onde relaciona as pessoas responsáveis pela morte do estudante. Também foram ouvidos Lyla Guedes,Tarzan Castro e Maria Cristina Castro.

O relatório sobre a morte de Odijas ainda não foi concluído, mas devido ao teor e sincronia entre os depoimentos, a comissão vai encaminhar pedido judicial para que o atestado de óbito de Odijas seja retificado. Ele foi atestado como vítima de embolia pulmonar, mas na verdade morreu após ser barbaramente torturado. “Nesse caso, independentemente de se confirmar os acusados, já está caracterizado a responsabilidade do estado e a falsidade do atestado de óbito”, declarou o relator Roberto Franca.

A instituição também vai enviar ofício ao secretário de Defesa Social do Estado para que seja fornecido a lista dos integrantes que serviram no Dops-Recife durante a ditatura. A inciativa foi votada durante a sessão a pedido do ex-deputado e advogado da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Olinda e Recife, Pedro Eurico. Na lista de possíveis responsáveis pela morte de Odijas, citados pelas testemunhas, estão o coronel reformado da Polícia Militar e ex-deputado, José Siqueira, o diretor do Dops, Ordolito Azevedo, o secretário de segurança pública, Armando Samico, os delegados Aquino Farias, Carlos de Brito e os investigadores Luis Martins Miranda, Fausto Venancio, Edmundo Brito, Ivaldo Vieira, Severino Pereira, Rível Rocha e Cesário.

Aparentando desconforto ao lembrar das torturas, a historiadora e ex-presa política, Lylia Guedes, lamentou que a lei não permita a punição para os repressores e falou da importância de o estado esclarecer o caso. “Embora considere tímida a ação do estado, porque isso já deveria ter ocorrido há muito tempo, é gratificante ver que a justiça andou”,  afirmou. Ela foi a única testemunha a presenciar as torturas de Odijas e passou os últimos dias de vida com ele. Lylia Guedes conta que só pôde ver as agressões porque não representava perigo aos torturadores. “Eu era pouco conhecida por ele. Eles nem sabiam meu nome verdadeiro. Cheguei a ficar na porta olhando”, disse Guedes.

Nos depoimentos, Tarzan de Castro ressaltou que a CEMVDHC servirá de exemplo para que as violações não voltem a acontecer. Companheiro de cela, ele contou que Odjas foi escolhido para ser o mais torturado. “Foi um barbarismo continuado. Fui preso político em vários lugares e nunca vi uma tortura como aquela”, acrescentou. Em um das torutras, Tarzan chegou a contar mais de trezentas agressões.

Com os olhos marejados, a ex-companheira de Tarzan, Maria Cristina Castro, afirmou que o momento mais marcante foi quando soldados levaram Odijas do Dops carregado pelo braços e ele teria gritado “meu nome é Odjas Carvalho” para ela. “Isso foi em 6 de fevereiro. Me perturba muito porque me pergunto o que ele quis dizer com isso. Acho que ele quis dar uma pista do que estava acontecendo”, declarou Maria Cristina.

Odjas Carvalho era líder estudantil de Agronomia da UFRPE e foi preso com Lylia Guedes na Praia de Maria Farinha em 20 de janeiro de 1971. Após as torturas, Odjas foi levado ao Hospital, onde morreu. O estudante foi enterrado no Cemitério de Santo Amaro com outro nome, o que dificultou a localização do corpo. Na lista divulgada previamente pela Comissão, Odijas é um dos casos priorizados.

_

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2012/10/18/interna_politica,403007/comissao-da-verdade-dom-helder-camara-faz-sessao-sobre-odijas-carvalho.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s