Arquivos de Categoria: Eventos

Evento | 29/11 | São Paulo | Ciclo de Debates Direitos Humanos e Desenvolvimento – Módulo IV – Direitos Humanos e Memória

Anúncios

Evento | 29/11 | São Paulo | Comissão da Verdade do Estado SP realiza audiência sobre tombamento de centro de repressão

Continuar Lendo →

Evento | 02/11 | São Paulo | Ato Ecumênico em Memória dos Mortos e Desaparecidos

Evento | 06/11 | São Paulo | Lançamento do livro “Os cartazes desta história”

Continuar Lendo →

Documentário registra trabalho das Caravanas da Anistia | Brasil de Fato

Continuar Lendo →

Evento | 06/10 | São Paulo | Sábado Resistente – Vinte Anos da Abertura dos Arquivos do DEOPS

Continuar Lendo →

Sábado Resistente destaca centenário de militantes | Brasil de Fato

21/09/2012

Apolonio de Carvalho, Rolando Frati e Maurício Grabois completariam, em 2012, 100 anos de vida; homenagem será neste sábado (22) no Memorial da Resistência, em São Paulo

Da redação

Será realizada neste sábado (22) mais uma edição do Sábado Resistente. O tema deste encontro será “Três vidas de militância: Apolonio, Frati e Grabois – 100 anos”.

Apolonio de Carvalho, Rolando Frati e Maurício Grabois completariam, em 2012, 100 anos de vida. Os três foram líderes políticos e ativistas contra as ditaduras, tanto na mais recente, iniciada em 1964, como também na de Getúlio Vargas durante o chamado Estado Novo. Também foram internacionalistas, cada um à sua maneira, e defenderam os valores e princípios da Democracia e do antifascismo. Continuar Lendo →

Comissão da Verdade visita o Pará e colhe depoimentos sobre a ditadura | G1

23/08/2012 | 20h43

Audiência Pública planeja ouvir depoimentos de paraenses.
Comissão atua no levantamento de informações e proposição de debates.

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) e o Comitê Paraense da Verdade, Memória e Justiça realizam na dia 29 de agosto uma audiência pública em Belém com o objetivo de colher relatos de graves violações de direitos humanos praticados por agentes públicos durante a ditadura militar no estado, no período de 1946 e 1988. O evento acontece a partir das 14h no auditório da Universidade da Amazônia (Unama).

Comissão da Verdade visita vários estados brasileiros para colher depoimentos sobre a ditadura militar.

Dois membros da Comissão da Verdade virão ao Pará: o ex-procurador-geral da República Cláudio Fonteles e o professor Paulo Sérgio Pinheiro, que falarão ao público sobre os andamentos dos trabalhos da CNV.

Cláudio Fonteles se manifestará sobre o legado da Comissão. Ele defende que os trabalho só serão efetivos se houver participação da sociedade civil: “é fundamental que, por todo o Brasil, sejam criadas redes da cidadania em prol de uma sociedade democrática, para que se evite o retorno do Estado ditatorial, violador dos direitos da pessoa humana”, afirmou.

Já Paulo Pinheiro abordará a Comissão da Verdade brasileira no contexto latino-americano, a história de sua formação desde o reconhecimento da responsabilidade do estado brasileiro pelos crimes da ditadura até a aprovação do projeto de lei que a criou. O professor falará também dos poderes da Comissão e o estágio em que se encontra o trabalho da CNV.

No dia 29, pela manhã, os representantes da comissão serão recebidos pelo governador do Pará, Simão Jatene, e também se reunirão com integrantes da Ordem dos Advogados do Brasil no Pará (OAB-PA). As 11h30, ele participam de entrevista coletiva. As 14h a audiência pública terá início e estima-se que os depoimentos comecem a partir das 15h.

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) foi instituída pela Presidência da República para recolher depoimentos sobre a violência que aconteceu no Brasil durante o período da Ditadura Militar e oferecer recomendações sobre medidas a serem adotadas pelo país. Desde então, audiências acontecem em vários estados para investigar essa história recente nacional e dialogar com vários atores nacionais para ajudar na criação de comissões ou comitês locais sobre o tema.

Serviço:
Audiência Pública da Comissão Nacional da Verdade no Pará
Data: 29 de agosto de 2012
Horário: das 14h às 18h
Local: Auditório Dom Alberto Ramos – Campus Senador Lemos – Universidade da Amazônia (Unama)
Endereço: Av. Senador Lemos, 2809, Belém, Pará

_

http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2012/08/comissao-da-verdade-visita-o-para-e-colhe-depoimentos-sobre-ditadura.html

Ato-debate na USP discute os 33 anos da Lei de Anistia | Caros Amigos

23/08/2012 | 16h41

O Fórum Aberto pela Democratização da USP realizará um ato-debate na segunda-feira, 27/8, a partir das 17h30 discutindo os 33 anos da Lei de Anistia e como a impunidade dos perpetradores das graves violações de direitos humanos da ditadura tem estimulado a repressão no presente, dentro e fora da USP.

Essa atividade integra o calendário da Campanha Por Uma Comissão da Verdade da USP e contará com a presença de Angela Mendes de Almeida (Observatório de Violências Policiais da PUC/SP), Aton Fon (ex-preso político e advogado de estudantes atualmente processados na USP), Heloísa Greco (Professora de História da UFMG e especialista na luta pela anistia no Brasil) e Márcio Sotelo Felippe (procurador aposentado e membro do Comitê Paulista pela Memória, Verdade e Justiça).

O Fórum Aberto pela Democratização da USP reúne Adusp, Sindicato dos Trabalhadores (Sintusp), Diretório Central dos Estudantes (DCE-Livre da USP), Associação de Pós-Graduandos do campus da capital (APG-USP), Centro Acadêmico de Filosofia (CAF), Centro Universitário de Pesquisas e Estudos Sociais – Centro Acadêmico das Ciências Sociais (CeUPES), Centro Acadêmico de História (CAHIS), Centro Acadêmico de Relações Internacionais (GUIMA), Centro Acadêmico da FEA (CAVC), Centro Acadêmico da Engenharia de Produção (CAEP), Centro Acadêmico de Engenharia Elétrica (CEE), Centro Acadêmico de Engenharia Civil (CEC), Grêmio da Poli (Gpoli), Centro Acadêmico do Instituto de Química (CEQHR), Centro Acadêmico Lupe Cotrim, da ECA (CALC), Centro Acadêmico Ruy Barbosa (Educação Física), Centro Acadêmico da Mecânica (CAM), Centro Moraes Rego (CMR), Associação dos Engenheiros Químicos (AEQ), Levante Popular, Juventude às Ruas, Grupo de Trabalho pela Estatuinte da USP (GT Estatuinte), Coletivo Político Quem, Coletivo Merlino, Coletivo Manifesto pela Democratização da USP, Liga Estratégia Revolucionária, Frente de Esculacho Popular, Fórum da Esquerda.

Local da atividade: Auditório de Engenharia Elétrica da Escola Politécnica, na Cidade Universitária.

_

http://carosamigos.terra.com.br/index/index.php/direto-dos-movimentos/2428-ato-debate-na-usp-discute-os-33-anos-da-lei-de-anistia

Eventos | São Paulo | Cinema da Resistência

O Memorial da Resistência tem procurado, por meio da sua programação, utilizar o potencial das diferentes manifestações artísticas para abordar os principais temas trabalhados pela Instituição – repressão e resistência políticas e direitos humanos.

Com o objetivo de utilizar o cinema de forma mais sistemática, o Memorial da Resistência iniciará, no segundo semestre de 2012, o projeto “Cinema da Resistência”, com a exibição de 4 filmes (1 sábado por mês, de agosto a novembro, às 14h), sempre seguidos de debate com o diretor e/ou outro colaborador para realização do filme.

Serão conferidos certificados de hora complementar para estudantes.

Acesse nosso site para se atualizar sobre nossa programação e os links abaixo para conhecer mais sobre os próximos filmes

25 de agosto de 2012, às 14h
Perdão, Mister Fiel (Jorge Oliveira, 2009, BRA, 95min.)

15 de setembro de 2012, às 14h
Verdades Verdaderas, la vida de Estela (Nicolás Gil Lavedra, 2011, ARG, 99min.)

20 de outubro de 2012, às 14h
Batismo de Sangue (Helvécio Ratton, 2006, BRA, 94min.)

10 de novembro de 2012, às 14h
Cabra Cega (Toni Ventura, 2005, BRA, 105min.)

Memorial da Resistência
Largo General Osório, 66 – Luz

Evento | 14/08 | São Paulo | A Justiça Diante da Memória e da Verdade

Clique na imagem para ampliar.

Evento | 15/07 | São Paulo | Seminário “A exceção e a regra”

Clique para ampliar

Evento | 30/06 | São Paulo | Sábado Resistente

35 Anos da Prisão dos Ex-militantes da Convergência Socialista

O tema deste Sábado Resistente será dedicado aos 35 anos da prisão dos militantes da ex-Convergência Socialista, cidadãos que lutavam junto ao movimento operário pela derrubada da ditadura militar e pela legalização de um partido de trabalhadores que representasse e defendesse os interesses da classe operária.

Nesta tarde, no Memorial da Resistência, debateremos sobre o legado deste Movimento, assim como obteremos esclarecimentos sobre as ações que estão sendo movidas nas últimas semanas pelo Ministério Público Federal para desvendar as responsabilidades pelos crimes que o Estado cometeu na região, atendendo às determinações da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos. 

Memorial da Resistência de São Paulo
Largo General Osório, 66 – Luz
Auditório Vitae – 5º andar

Programação Continuar Lendo →

Evento | 04 e 05/07 | Brasília | Seminário Internacional Operação Condor

Temos a honra de convidar Vossa Excelência a participar do “Seminário Internacional sobre a Operação Condor”, a realizar-se nos dias 04 e 05 de julho de 2012, das 09 às 18 horas, no Auditório Nereu Ramos desta Câmara dos Deputados.

A Operação Condor, nome pelo qual ficou conhecida a articulação entre as forças armadas dos países do Cone Sul, formado por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, com efetiva participação dos Estados Unidos da América, resultou na mais vasta e duradoura ação repressiva da história do continente, mobilizando secretamente militares e policiais desses sete países nos anos 1970, produzindo uma contabilidade macabra de violações de Direitos Humanos, inclusive a eliminação de vários opositores políticos dessas ditaduras. Continuar Lendo →

Evento | 21/06 | São Paulo | Cinedebate Direito à Memória e à Verdade

O evento ocorrerá às 19h

Evento | 17/06 | Guarulhos recebe peça sobre ditadura militar | Catraca Livre

13/06/2012

O projeto busca resgatar o papel das pessoas na sociedade, no combate à violência dos agentes do Estado nos dias atuais e na mobilização para transformação

O espetáculo “Torquemada – 17 Balas” será apresentado no domingo, 17, às 19h, no Teatro Adamastor Pimentas, em Guarulhos, com entrada Catraca Livre.

Na montagem, os anos de tortura e opressão são lembrados em situações passadas e presentes, ao mostrar que a opressão nos dias de hoje nas periferias é reflexo da impunidade dos “anos de chumbo” e um resquício de uma forma de pensamento presentes desde os tempos de Tomás de Torquemada, o mais cruel inquisidor da Espanha na Idade Média.

O público tem a oportunidade de discutir a temática, saindo de seu papel de espectador e entrando em cena para transformar a realidade apresentada. O projeto também possibilita a mobilização do espectador e de movimentos sociais através da internet, por meio do seu hotsite.

Em sua temporada em São Paulo, o espetáculo recebeu diversas contribuições de um público composto por representantes de vários setores da sociedade, incluindo políticos, representantes do governo, representantes de movimentos sociais e de organizações do terceiro setor, familiares de desaparecidos, ex presos políticos, adolescente, jovens e adultos.

O espetáculo faz parte do projeto “Torquemada – Resgatando Memórias da Opressão do Passado ao Presente”, resultado da parceria entre o Grupo GTO da Garoa e a ONG Mudança de Cena, e da iniciativa fomentada com verbas do Projeto Marcas da Memória da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, selecionada por meio de edital.

Serviço

O Que: Torquemada – 17 Balas

Quando: Dom 17/06 às 19:00

Quanto: Catraca Livre

Onde: Teatro Adamastor Pimentas

Endereço: Estrada do Caminho Velho, 333 – Bairro dos Pimentas – Guarulhos (SP). Telefone: (11) 6496 8512

Obs: Classificação etária: 12 anos

As informações acima são de responsabilidade do estabelecimento e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

_

http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/06/guarulhos-recebe-peca-sobre-ditadura-militar/

Evento | 26/05 | São Paulo | Os Desafios da Comissão da Verdade Frente às Novas Revelações do Livro “Memórias de Uma Guerra Suja”

Sábado Resistente acontece dia 26 às14h no Memorial da Resistência

Os crimes cometidos pela ditadura são denunciados há décadas e o País espera  que a Comissão da Verdade seja capaz de construir um relato definitivo,  encerrando essa fase violenta do Estado contra sua população. Periodicamente, surgem agentes da repressão policial militar para contar o que fizeram com os presos e com os desaparecidos, em particular. Essa história sem fim precisa de ações concretas e respostas contundentes  contra as torturas  e  os torturadores, para  que se possa virar a página deste triste capítulo de nossa história e para que nunca mais aconteça.

A última confissão desses crimes foi feita pelo  policial Cláudio Guerra em depoimento  a Marcelo Netto e Rogério Medeiros no livro “Memórias de uma guerra suja”. Sem rodeios, ele conta as muitas barbaridades cometidas pela repressão militar, inclusive com a incineração dos corpos de desaparecidos políticos, ao estilo dos nazistas de Hitler.

No Encontro do dia 26 de maio, o Sábado Resistente traz para o debate o jornalista Marcelo Netto, que por três anos investigou os fatos revelados, o deputado estadual e presidente da Comissão da Verdade Estadual Adriano Diogo e o procurador federal Sérgio Suiama para discutir o papel da Comissão da Verdade  frente a episódios como estes e para buscar respostas a muitas  das questões que inquietam familiares de desaparecidos políticos, militantes de direitos humanos e todos os interessados na construção de um futuro melhor para o País.

Nesse mesmo ato, será lançado em São Paulo o livro “Memórias de uma guerra suja”.

PROGRAMAÇÃO
14h: Boas vindas – Caroline Grassi Franco de Menezes (Memorial da Resistência de São Paulo)
Coordenação – Ivan Seixas (Presidente do Núcleo de Preservação da Memória Política)

14h15 – 14h45: Cláudio Guerra – fantasia ou realidade?
Marcelo Netto (autor do livro)

14h45 -15h15: Comissão da Verdade, um trabalho fundamental para o país
Adriano Diogo – Deputado Estadual e Presidente da Comissão Estadual da Verdade (SP)

15h15 – 15h45: O que se deve fazer com os fatos apurados pela Comissão da Verdade?
Dr. Sérgio Suiama – Procurador Federal de Justiça – Ministério Público Federal

16h00: Debate aberto  com o público

16h45: LANÇAMENTO do livro “Memórias de uma guerra suja”

Os Sábados Resistentes, promovidos pelo Memorial da Resistência de São Paulo e pelo Núcleo de Preservação da Memória Política, são um espaço de discussão entre militantes das causas libertárias, de ontem e de hoje, pesquisadores, estudantes e todos os interessados no debate sobre as lutas contra a repressão, em especial à resistência ao regime civil-militar implantado com o golpe de Estado de 1964. Os Sábados Resistentes têm como objetivo maior o aprofundamento dos conceitos de Liberdade, Igualdade e Democracia, fundamentais ao Ser Humano.

SÁBADO RESISTENTE
Dia 26 de maio, das 14h às 17h30

Memorial da Resistência de São Paulo
Largo General Osório, 66 – Luz Auditório Vitae – 5º andar

Fonte: http://www.cultura.sp.gov.br/portal/site/SEC/menuitem.71b090bd301a70e06d006810ca60c1a0/?vgnextoid=9daf3063b740b110VgnVCM100000ac061c0aRCRD&idNoticia=f5e5d31af2237310VgnVCM1000008936c80a____

%d blogueiros gostam disto: