Arquivos de Tag: campos de goytacazes-rj

Justiça do Rio autoriza desapropriação da Fazenda Cambahyba para reforma agrária | Agência Brasil

17/08/2012 | 11h29

Guilherme Jeronymo
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A Fazenda Cambahyba, em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, pode ser destinada à reforma agrária. O juiz Dario Ribeiro Machado Junior, da 2ª Vara Federal em Campos, deu, no último dia 7 de agosto, decisão favorável à continuação do processo de desapropriação da área, solicitado pela representação do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no estado. O juiz negou pedido contrário apresentado pelos donos da terras. Ainda cabe recurso da decisão.

O processo de desapropriação da fazenda começou em 1995, quando a superintendência do Incra no estado fez o pedido. Três anos depois, os proprietários conseguiu reverter a decisão. Desde então, a disputa está nos tribunais. Em 2000, a fazenda foi ocupada por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), obrigados a deixar o local meses depois. Continuar Lendo →

Ex-delegado do Dops diz a Comissão da Verdade que incinerou corpos em usina | Agência Brasil

25/06/2012 | 21h28

Daniella Jinkings
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Em depoimento à Comissão Nacional da Verdade, o ex-delegado do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) Cláudio Guerra reafirmou os crimes que cometeu durante a ditadura militar (1964-1985). Entre as denúncias, relatadas no livro Memórias de uma Guerra Suja, está a incineração de corpos de militantes de esquerda na Usina Cambaíba, em Campos dos Goytacazes, no norte do Rio de Janeiro.

De acordo com o coordenador da comissão, ministro Gilson Dipp, durante a oitiva, Guerra sugeriu que o grupo ouvisse algumas pessoas citadas por ele no livro. Em entrevista ao programa Observatório da Imprensa, da TV Brasil, Guerra fez um apelo aos militares que atuaram com ele durante o regime militar para que falassem sobre os crimes cometidos. Continuar Lendo →

MP começa a investigar queima de corpos de desaparecidos políticos | Rede Brasil Atual

14/06/2012 | 6h01

Procurador da República considerou “coerentes” declarações de ex-delegado

Por Vitor Nuzzi

São Paulo – O Ministério Público Federal (MPF) em Campos (RJ), na região conhecida como Norte Fluminense, abriu investigação para apurar a informação de que pelo menos dez corpos foram incinerados na usina de Cambaíba durante a ditadura. Está previsto para a semana que vem o depoimento de um ex-funcionário da usina, citado no livro “Memórias de uma Guerra Suja”, que traz declarações do ex-delegado do Dops Cláudio Guerra. O procurador da República Eduardo Santos de Oliveira observa que o livro é tratado apenas como referência, mas, ao conhecer o ex-agente, disse que ele respondeu “todas as perguntas com muita firmeza e riqueza de informações”. Continuar Lendo →

As Comissões da Verdade e a proteção à vida de antigos exterminadores | Sul21

31/05/2012 | 13h36

Inicia-se, finalmente, o processo de investigação sobre os crimes cometidos pela ditadura militar brasileira (1964/1985). Notícia divulgada ontem (30) em primeira mão pelo Sul21 informa que o ex-delegado do DOPS Cláudio Guerra e o ex-sargento do DOI-CODI Marival Chaves Dias foram ouvidos formalmente, durante a segunda (28) e a terça-feira (30), em Vitória (ES), para uma força tarefa do Ministério Público Federal e a coordenadora da Comissão Memória, Verdade e Justiça da Câmara dos Deputados, Luiza Erundina.

Exterminadores arrependidos, ambos ex-integrantes das forças de repressão da ditadura militar, deverão ser agora protegidos pelo estado democrático brasileiro. A deputada já encaminhou, ao procurador geral da República em Campos dos Goytacases (RJ), pedido de guarda policial para os ex-agentes, principalmente para Guerra, que tem sofrido ameaças de ex-colegas desde que passou a revelar os fatos vividos por ele durante o período de repressão política. Continuar Lendo →

Vídeos mostram cemitérios de militantes de esquerda | O Dia Online

29/05/2012 | 18h08

O ex-delegado Cláudio Guerra visitou locais onde supostamente enterrou corpos de pessoas assassinadas na ditadura

Brasília –  Dois vídeos divulgados essa semana mostram os locais onde supostamente militantes de esquerda foram incinerados e mortos pelo ex-delegado do DOPS (Departamento de Ordem Político Social) do Espírito Santo, Cláudio Guerra. Os cemitérios clandestinos são citados por Guerra no livro “Memórias de uma guerra suja”.

Continuar Lendo →

Livro sobre ditadura provoca ‘encontro’ entre algoz e famílias de vítimas | Rede Brasil Atual

28/05/2012 | 9h12

Depoimento de ex-delegado reaviva dores, mas militantes defendem que ele seja protegido para “falar mais”. Para jornalista, Cláudio Guerra tem de ser “sugado” pela Comissão da Verdade

Vitor Nuzzi

São Paulo – O lançamento em São Paulo do livro “Memórias de uma Guerra Suja” proporcionou, indiretamente, o encontro de um algoz com familiares de algumas de suas vítimas. Baseada no relato do ex-delegado do Dops Cláudio Guerra, a obra fez reviver antigas dores. A assistente social Rosalina Santa Cruz participou do lançamento, no último sábado (26), e se emocionou ao falar com os jornalistas Rogério Medeiros e Marcello Neto, que colheram o depoimento do ex-agente da ditadura. Seu irmão Fernando Santa Cruz teria sido uma das vítimas jogadas no forno da usina Cambaíba, em Campos dos Goytacazes (RJ), local apontado como crematório de presos políticos assassinados. “Me veio novamente aquela dor da época que Fernando desapareceu. Este é meu irmão e isso é o que aconteceu no nosso país. Fiquei pensando, não ele (Guerra), mas como a ditadura usou as pessoas da forma mais cruel”, disse Rosalina durante o evento, no Memorial da Resistência, antiga sede do Dops paulista.
Continuar Lendo →

RJ: MPF investiga queima de corpos em usina durante a ditadura | Terra

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5773378-EI5030,00-RJ+MPF+investiga+queima+de+corpos+durante+Ditadura+Militar.html

14/05/2012 | 18h34

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um procedimento, nesta segunda-feira, para investigar a incineração de pelo menos 10 corpos na Usina Cangaíba, em Campos de Goytacazes (RJ). Os corpos seriam de vítimas de repressão durante a ditadura militar.

Segundo o livro Memórias de uma guerra suja, de Cláudio Antonio Guerra, ex-delegado do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), os corpos de opositores do regime militar foram queimadas na usina, localizada no norte do Estado do Rio de Janeiro. Continuar Lendo →

%d blogueiros gostam disto: