Arquivos de Tag: diário de pernambuco

Comissão da Verdade realiza primeira sessão pública do caso Anatália de Souza | Diário de Pernambuco

Continuar Lendo →

Comitiva visita “locais de memória” da Ditadura Militar no Recife | Diário de Pernambuco

Continuar Lendo →

Comissão Estadual de Memória e Verdade faz sessão sobre Odijas Carvalho | Diário de Pernambuco

Continuar Lendo →

Comissão da Verdade divulga lista preliminar de mortos e desaparecidos pernambucanos vítimas da repressão | Diário de Pernambuco

Continuar Lendo →

Em audiência pública, Comissão da Verdade pede reformulação da Lei da Anistia | Diário de Pernambuco

30/08/2012 | 15h19

Tércio Amaral

O clima, quase sempre “morno” nos debates, mudou e ganhou ares de polêmica. Nesta quinta-feira, durante uma audiência pública sobre os casos do desaparecimento dos militantes Fernando Santa Cruz e Eduardo Collier no regime militar (1964-1985), os membros da Comissão da Verdade de Pernambuco encararam de frente um debate nacional: a reformulação da Lei da Anistia, aprovada na época da redemocratização do país, em 1979, e que descarta qualquer tipo de punição aos acusados por crimes políticos de perseguição, tortura e até de assassinato.

Depois de contar por horas trechos e depoimentos de  familiares de Fernando Santa Cruz, militante de esquerda pernambucano desaparecido no Rio de Janeiro, parentes e representantes da Comissão da Verdade ouviram um depoimento curto e grosso da deputada federal de São Paulo Luiza Erudina (PSB). Para ela, os trabalhos das Comissões (estaduais e até a nacional) não devem avançar se continuar seguindo o formato tradicional. Continuar Lendo →

Comitê Estadual de Memória e Verdade realiza ato público | Diário de Pernambuco

28/08/2012 | 20h31

Para comemorar um ano de atividades, o Comitê Estadual de Memória, Verdade e Justiça de Pernambuco reuniu nesta terça-feira (28), no Ministério Público de Pernambuco (MPPE), na Boa Vista, organizações da sociedade civil com atuação na área para um ato público. Na ocasião também foi entregue à integrantes da Comissão da Verdade Dom Helder Camara uma lista com nomes de torturares do regime militar.

Aliado dos trabalhos da comissão, o Ministério Público afixará na sede do órgão uma placa contendo os nomes das pessoas que foram torturadas durante a ditadura. O procurador-geral do MPPE, Aguinaldo Fenelon, reforçou ainda que a instituição tem que ser aliada a todos os movimentos de luta dos Direitos Humanos. “O Ministério Público não pode ficar distante, porque senão não atinge seu papel”, falou Fenelon. Continuar Lendo →

Comissão da Verdade discute detalhes do assassinado do Padre Henrique | Diário de Pernambuco

16/08/2012 | 13h52

Suetoni Souto Maior

Detalhes da militância política do padre assassinado durante o regime militar, Antônio Henrique Pereira Neto, ou simplesmente Padre Henrique, suscitou debates acalorados hoje, durante audiência da Comissão da Verdade de Pernambuco.

Durante o encontro, na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE), foi ouvido o padre Ernani, que atuou ao lado do religioso durante os anos de chumbo. Padre Henrique foi assassinado por militares em 1969.

A reunião, iniciada em clima amistoso, se tornou tensa após o advogado criminalista e membro da comissão, Gilberto Marques, questionar o porquê da mudança ocorrida durante o inquérito policial, que foi convertido em inquérito judicial ainda na fase de apuração. Continuar Lendo →

Ex-delegado afirma que padre Henrique foi assassinado “por acaso” | Diário de Pernambuco

31/07/2012 | 21h33

Jorge Tarso de Souza disse à Comissão da Verdade de Pernambuco que não havia planejamento para matar o braço direito de dom Helder

Tércio Amaral

Na primeira sessão pública da Comissão Estadual da Memória e Verdade, Jorge Tarso de Souza prestou depoimento sobre a morte do Padre Henrique. Foto: Teresa Maia/DP/D.A.Press

Em um depoimento histórico, mas sem novas informações, a Comissão da Memória e da Verdade em Pernambuco saiu na frente da Comissão Nacional e realizou, ontem, a primeira audiência pública com um personagem que foi testemunha dos crimes cometidos pelo aparelho repressivo do regime militar do Brasil (1964-1985). Em depoimento aos membros do grupo, o ex-delegado Jorge Tarso de Souza jogou mais lenha na “fogueira” do caso do padre Henrique, assassinado em 1969 e considerado o braço direito do arcebispo de Recife e Olinda, dom Helder Camara. A tese polêmica referendada por ele seria de que não havia planejamento para o assassinato do religioso e que o crime foi cometido “por acaso”. Continuar Lendo →

%d blogueiros gostam disto: