Arquivos de Tag: manaus-am

Comissão da verdade culpa o regime por extermínio de 2 mil indígenas durante ditadura | A Crítica

Continuar Lendo →

Anúncios

O general francês que veio ensinar a torturar no Brasil | Carta Maior

22/07/2012

O general francês Paul Aussaresses, promotor do uso da tortura na guerra colonial da Argélia, foi adido militar no Brasil entre 1973-1975 e instrutor no Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), em Manaus, criado por oficiais brasileiros formados na não menos famosa Escola das Américas. Amigo do ditador João Figueiredo e do delegado Sérgio Fleury, Aussaresses já admitiu em livros e entrevistas a morte de um mulher sob tortura em Manaus, que teria vindo ao Brasil para espionar Figueiredo, e que a ditadura brasileira participou ativamente do golpe contra Allende. O artigo é de Eduardo Febbro.

Eduardo Febbro – Paris

Continuar Lendo →

ALE debate sobre Comitê Estadual da Verdade | A Crítica Manaus

26/06/2012

O comitê estadual,  integrante da Comissão Nacional da Verdade, trabalha para esclarecer casos de violação dos direitos humanos durante a Ditadura Militar

Segundo denúncia de Eydio Schwade, aproximadamente 2 mil waimiris-atroaris desapareceram durante a ditadura (Euzivaldo Queiroz – 14/nov/2011)

Às 9h desta terça-feira (26), a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) abriu espaço para discutir, em Cessão de Tempo, sobre o Comitê Estadual do Direito à Verdade, Memória e Justiça no Amazonas, instalado em maio deste ano, que tem como principal objetivo apuração de crimes praticados pela Ditadura Militar contra cidadãos amazonenses e a inclusão dos índios Waimiri-Atroari. A autoria do debate é do deputado estadual José Ricardo Wendling (PT), que vem apoiando o movimento e discutindo esse assunto desde o ano passado.
Continuar Lendo →

Lista oficial de desaparecidos políticos no AM é contestada | A Crítica

http://acritica.uol.com.br/manaus/Manaus-Amazonas-Amazonia-Politica-Desaparecidos-Ditadura_Militar-indios-UNB-judiciario-cotidiano_0_682131782.html

14/04/2012

Rosiene Cavalho

Cientista política coloca sob suspeita número de pessoas que desapareceram, no Amazonas, durante ditadura militar

Simone Pinto foi uma das palestrantes de evento feito pela Escola de Magistratura (Odair Leal)

A cientista política e professora do Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, Simone Rodrigues Pinto, declarou, ontem, que duvida que o número de desaparecidos políticos na época da ditadura militar no Amazonas sejam apenas três. A afirmação foi feita durante o Seminário de “Direitos Humanos no Acesso à Justiça” realizado ontem pela Escola de Magistratura do Amazonas (Esmam) em parceria com a Universidade de Brasília (UNB). Continuar Lendo →

%d blogueiros gostam disto: