Arquivos de Tag: comissão da verdade da oab-rj

OAB-RJ vai repassar à Comissão da Verdade dados levantados sobre atuação de órgãos no período da ditadura | Agência Brasil

14/08/2012 | 21h36

Guilherme Jeronymo
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Rio de Janeiro (OAB-RJ) vai repassar à Comissão Nacional da Verdade levantamentos e depoimentos coletados desde 2010 pela Comissão de Memória da entidade. Acordo estabelecendo a colaboração foi assinado hoje (14) entre a OAB-RJ e a comissão nacional.

A OAB-RJ tem apurado informações sobre a atuação de órgãos do Poder Judiciário, do Ministério Público e da Justiça militares, durante o período de repressão ocorrido entre 1964 e 1985. “Tudo aquilo que for produzido, os depoimentos e documentos, será remetido à Comissão Nacional da Verdade”, declarou o presidente da OAB/RJ, Wadih Damous. Continuar Lendo →

Comissão Nacional da Verdade se reúne segunda-feira na OAB do Rio | Jornal do Brasil

10/08/2012 | 9h41

A Comissão Nacional da Verdade irá se reunir, nos próximos dias 13 (segunda-feira) e 14 (terça-feira), na sede da Seccional da OAB do Rio, onde fará audiência pública com vítimas, parentes de vítimas e comitês da verdade e mesa redonda sobre a ditadura e sobre os centros de tortura e morte no Rio de Janeiro.

Na ocasião, o presidente da Seccional, Wadih Damous, irá entregar ao coordenador nacional da Comissão, ministro Gilson Dipp, os depoimentos colhidos pela Comissão da Verdade da OAB-RJ e que tratam, especificamente, de arbitrariedades cometidas pela Justiça Militar contra presos políticos. Continuar Lendo →

César Benjamin falou à Comissão da Verdade da OAB-RJ sobre condenação | Jornal do Brasil

13/07/2012 | 18h32

Ouvido pela Comissão da Verdade da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro nesta sexta-feira (13), o ex-preso político César Benjamin contou, em depoimento, como em 1971 laudo firmado por um psiquiatra do Exército foi usado pela Justiça Militar para comprovar a sua maioridade.

Na ocasião, César tinha 17 anos. O laudo, de autoria do tenente-médico Leuzzi, atestava que César tinha a idade mental de 35 anos. A Justiça Militar o aceitou como prova de maioridade e, com base nisso, passou a condenar César. Continuar Lendo →

%d blogueiros gostam disto: