Arquivos de Tag: sul 21

Retificação de atestado de óbito de Herzog abre espaço para outros casos, diz CNV | Sul 21

Continuar Lendo →

Anúncios

Depois de 40 anos, vítimas da ditadura voltam a local de tortura em Porto Alegre | Sul 21

Continuar Lendo →

Operação Condor: Universindo, mi hermano | Sul 21

20/09/2012 | 15h45

Por Luiz Cláudio Cunha
Especial para o Sul21

Um comando do Exército uruguaio, com a conivência do regime militar brasileiro, saiu de Montevidéu, atravessou clandestinamente a fronteira em novembro de 1978 e desembarcou em Porto Alegre, onde sequestrou um casal de militantes da oposição uruguaia – Universindo Díaz e Lilian Celiberti – e seus dois filhos menores. A operação ilegal foi descoberta por dois jornalistas brasileiros – o repórter Luiz Cláudio Cunha e o fotógrafo João Baptista Scalco, da sucursal da revista Veja no Rio Grande do Sul. Alertados por um telefonema anônimo, dirigiram-se ao apartamento onde o casal morava, na capital gaúcha, e foram recebidos por homens armados. A inesperada aparição dos jornalistas quebrou o sigilo da operação e evitou que os sequestrados fossem mortos. A denúncia do sequestro, que ganhou as manchetes da imprensa brasileira, transformou-se num escândalo internacional, que constrangeu os regimes militares do Brasil e do Uruguai. Continuar Lendo →

Comissão Estadual da Verdade recebe suporte operacional e sede permanente | Sul 21

20/09/2012 | 11h39

Da Redação

Comissão Estadual da Verdade na nova sede, no prédio do IPE./Foto: Humberto Alencastro/Palácio Piratini

A Comissão Estadual da Verdade tem um espaço físico permanente para as reuniões de trabalho dos cinco integrantes. Nesta quarta-feira (19), salas no 12º andar do prédio do Instituto de Previdência do Estado (IPE), no Centro de Porto Alegre, foram cedidas pelo governo estadual ao grupo que poderá se estruturar para examinar documentos, ouvir relatos e despachar materiais para a Comissão Nacional da Verdade.

Também foram disponibilizados uma linha telefônica – (51) 3225.5823 – e um endereço eletrônico (comissaodaverdade@casacivil.rs.gov.br) para atendimento aos cidadãos. Para dar suporte técnico e institucional à Comissão Estadual da Verdade, o governo gaúcho disponibilizou servidores das Secretarias Estaduais da Segurança Pública e da Justiça e dos Direitos Humanos, da chefia de Gabinete do Governador, da Casa Civil e da Coordenação do Assessoramento Superior do Governador. Continuar Lendo →

Comissão da Verdade aprova criação de Grupo de Trabalho sobre Operação Condor | Sul 21

19/09/2012 | 15h39

O jornalista Luiz Cláudio Cunha será consultor da Comissão Nacional da Verdade | Foto: Mariana Costa/UnB Agência

Da Redação 

Foi aprovada pela Comissão Nacional da Verdade, na reunião do último dia 17 de setembro, Resolução que cria Grupo de Trabalho voltado para a Operação Condor, o qual contará com a colaboração do jornalista Luiz Cláudio Cunha.

Luiz Cláudio Cunha é jornalista especializado na análise das graves violações de direitos humanos, praticadas sistematicamente pelas ditaduras civil-militares implantadas nos países do extremo sul do continente, inclusive o Brasil.

Cunha será consultor da Comissão Nacional da Verdade. Autor do livro “Operação Condor: O Sequestro dos Uruguaios – Uma Reportagem dos Tempos da Ditadura” e artigos sobre as ditaduras do Cone Sul e a Operação Condor, Cunha foi testemunha ocular, em novembro de 1978, do sequestro dos uruguaios Lilian Celiberti e Universindo Rodríguez Díaz, em Porto Alegre. A obra jornalística de Cunha já recebeu os prêmios Jabuti, Vladimir Herzog e Casa de Las Americas.

Agraciado em maio de 2011 pela Universidade de Brasília (UnB) com o inédito título de ‘Notório Saber em Jornalismo’, Cunha é reconhecido por especialistas e entidades de direitos humanos por seu engajamento no debate sobre terrorismo de Estado e, especificamente, as ações ainda encobertas da Operação Condor.

Atualmente assessor político do Senador Pedro Simon, Cunha manterá integralmente seus vínculos e atividades no respectivo gabinete e colaborará com o Grupo de Trabalho da Comissão Nacional da Verdade na condição de consultor, prestando serviço público relevante, não remunerado.

_

http://sul21.com.br/jornal/2012/09/comissao-da-verdade-cria-grupo-de-trabalho-sobre-operacao-condor/

Ato em antigo quartel do Exército cobra punição a torturadores da ditadura | Sul 21

28/08/2012 | 20h34

Centenas de pessoas gritaram palavras de ordem para lembrar ex-presos que foram assassinados no local | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Samir Oliveira

Centenas de militantes do Comitê Popular Memória, Verdade e Justiça do Rio Grande do Sul realizaram nesta terça-feira (28) um ato político de identificação da praça Raul Pilla, em Porto Alegre, como um local de tortura durante a ditadura (1964-1985). Naquela época, o espaço na esquina da rua Duque de Caxias com a avenida João Pessoa era a sede da 6ª Companhia de Polícia do Exército, quartel onde servia o capitão Carlos Lamarca – que desertou em 1969 para aderir à luta armada contra o regime.

Os manifestantes aproveitaram a data de 28 de agosto para lembrar os 33 anos da promulgação da Lei da Anistia pelo general João Figueiredo e pedir a revisão da norma para que os agentes do Estado que praticaram crimes de lesa-humanidade possam ser punidos. “Reafirmamos a luta por uma memória aberta, para a qual a verdade e a Justiça sejam condições indissociáveis para desvendar os crimes que sepultaram a memória nacional”, diz o manifesto distribuído pelo grupo. Continuar Lendo →

Celi Pinto: “país só será conciliado se culpados forem conhecidos” | Sul 21

20/08/2012 | 5h47

Celi Pinto entende que é preciso identificar também os locais que funcionaram como centros de tortura no Rio Grande do Sul | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Samir Oliveira

A historiadora e cientista política Celi Pinto é uma das cinco integrantes da Comissão Estadual da Verdade criada pelo governador Tarso Genro (PT) para auxiliar os trabalhos do grupo nacional instituído pela presidente Dilma Rousseff (PT). Nesta entrevista ao Sul21, a professora e pesquisadora da UFRGS diz que o país só pode ser conciliado quando os agentes do Estado que cometeram crimes durante a ditadura militar forem identificados.

Nesta segunda-feira (20), a comissão gaúcha fará a primeira reunião para definir um plano de trabalho e receber as informações sobre o tipo de apoio e estrutura que receberam do governo para a realização dos trabalhos. Celi Pinto acredita que é possível contar com uma rede de apoiadores da sociedade civil, como pessoas que foram presas e torturadas durante o regime e estão dispostas a colaborar com informações e depoimentos. Continuar Lendo →

Comissão da verdade da UnB abre com revelações sobre a morte de Anísio Teixeira | Sul 21

13/08/2012 | 20h10

O professor João Augusto de Lima Rocha lê os primeiros depoimentos da Comissão Anísio Teixeira| Foto: Paulo Castro/UnB Agência

Criada para investigar os casos de repressão que envolvem a UnB, a Comissão Anísio Teixeira, fundador da instituição, começa com a leitura de depoimentos que confirmam o assassinato, pelo regime militar, do homenageado da comissão. O grupo conta com 11 integrantes, entre professores e ex-alunos vítimas do período da repressão e tem como presidente o ex-reitor Roberto Aguiar. Esta será a primeira Comissão com esta finalidade criada por uma universidade brasileira.

Os três depoimentos lidos pelo professor João Augusto de Lima Rocha na cerimônia de abertura reforçam a suspeita de que Teixeira foi assassinado pelo regime militar, o que contraria os documentos da época.  João Augusto afirma ter ouvido de Luiz Viana Filho, governador da Bahia quando Anísio Teixeira foi encontrado morto, que o educador foi preso no dia 11 de março de 1971 e levado para o quartel da Aeronáutica. O corpo foi encontrado no fosso de um elevador dois dias depois, em 13 de março. Continuar Lendo →

Documentário narra trajetória de Marighella | Sul 21

10/08/2012 | 16h34

Chega nos cinemas nesta sexta-feira (10) o documentário sobre o guerrilheiro Carlos Marighella dirigido por sua sobrinha, Isa Grisnpum Ferraz. Sem anunciar de início de quem é o personagem central, a trama não-ficcional fala de um tio sem endereço, que aparecia e sumia sem avisar. É na busca da narração, feita pelo ator Lázaro Ramos, por esse parente misterioso que se descobre tratar-se do político vítima de uma emboscada preparada pelos militares em 1969.

O filme apresenta distintas fases da vida de seu protagonista. A juventude em terras baianas e a filiação ao Partido Comunista Brasileiro (PCB), passando pelas prisões durante o Estado Novo, do presidente Getúlio Vargas, até chegar à opção pela luta armada e o seu assassinato por parte da repressão militar. O retrato em vídeo da vida de Marighella conta ainda com declamações de poemas seus, revelações de documentos secretos da CIA e gravações de rádio inéditas feitas por Marighella, em Cuba, durante a década de 1960, além de milhares de fotos, recortes de jornais e trechos de filmes de ficção.

Maiores informações na página oficial, no facebook.

_

http://sul21.com.br/jornal/2012/08/documentario-narra-trajetoria-de-marighella/

O modismo “civil-militar” para designar a Ditadura Militar | Sul 21

10/08/2012 | 11h

Por Pedro Estevam da Rocha Pomar *

Virou moda o emprego da expressão “Ditadura Civil-Militar” para designar o regime instaurado em nosso país por meio do golpe militar de março-abril de 1964. Ativistas de direitos humanos, ex-presos políticos, estudantes universitários, e até pesquisadores acadêmicos de renome vêm utilizando tal adjetivação, na mesma medida em que descartam a designação habitual, Ditadura Militar, que até alguns anos atrás parecia consolidada tanto na literatura e historiografia quanto na tradição oral popular, bem como no discurso coloquial da militância política de esquerda.

Os defensores da expressão “Ditadura Civil-Militar” vêem-na como necessária para explicar adequadamente o conteúdo do regime vivido no Brasil entre 1964 e 1985, que resultou de um conluio do extrato militar com setores empresariais civis. Assim, no entender dessa corrente, falar somente em Ditadura Militar seria deixar de reconhecer o papel ativo de segmentos da burguesia no regime ditatorial, “livrar a cara” da ala civil da contra-revolução que ensanguentou, oprimiu e humilhou o país por duas décadas. Continuar Lendo →

Tarso anuncia nomes da Comissão Estadual da Verdade | Sul 21

06/08/2012 | 18h36

Governador disse que comissão é um “serviço cívico” | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

O governador Tarso Genro (PT) anunciou nesta segunda-feira (6) os cinco integrantes que compõem a Comissão Estadual da Verdade. Durante ato no Palácio Piratini, o petista oficializou os nomes do ex-desembargador Aramis Nassif, do defensor público Carlos Frederico Guazzelli, da historiadora e cientista política Celi Pinto, do procurador do Estado aposentado Jacques Alfonsin e do teólogo Oneide Bobsin.

O colegiado terá duração de 20 meses e se debruçará sobre as violações de direitos humanos ocorridas no Rio Grande do Sul durante a ditadura militar (1964-1985). Os integrantes da comissão não receberão qualquer remuneração pelo trabalho. Continuar Lendo →

Rio Grande do Sul terá Comissão Estadual da Verdade | Sul 21

17/07/2012 | 5h30

Samir Oliveira

Grupo irá auxiliar os trabalhos da Comissão da Verdade criada pela presidente Dilma Rousseff | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

O governo do Rio Grande do Sul cria nesta terça-feira (17) a Comissão Estadual da Verdade, que irá acompanhar e auxiliar os trabalhos do órgão nacional implantado pela presidente Dilma Rouseff (PT). Às 18h, o governador Tarso Genro (PT) assina o decreto que instala o colegiado. O ato ocorrerá durante o seminário “Direitos Humanos Desenvolvimento e Criminalidade Global”, com a presença do juiz espanhol Baltasar Garzón.

O Palácio Piratini divulga poucas informações sobre o assunto. Até o momento, se sabe que a comissão estadual será composta por cinco pessoas escolhidas pelo governador. O único oficialmente convidado até agora é o jornalista e sociólogo Marcos Rolim – que não irá integrar o grupo por falta de tempo, já que ele trabalha como chefe da assessoria de imprensa do Tribunal de Contas do Estado e como professor do IPA. Foi Rolim, inclusive, quem sugeriu que Tarso criasse o órgão e entregou uma minuta de projeto ao governador há cerca de 30 dias. Continuar Lendo →

Erundina pede que países atuem juntos para investigar Operação Condor | Sul 21

29/06/2012 | 17h23

Da Redação

Erundina é uma das organizadoras do Seminário Internacional Operação Condor | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

A presidente da Comissão da Verdade da Câmara, deputada Luiza Erundina (PSB-SP), disse, nesta sexta-feira (29), que os debates que ocorrerão em meio ao Seminário Internacional Operação Condor, marcado para os dias 4 e 5 de julho, podem trazer à tona informações sobre desaparecidos políticos no período da ação, ocorrida nos anos 1960.

Articulada pelos governos militares do Brasil, da Argentina, do Chile, Paraguai e Uruguai, com o apoio do governo estadunidense, a Operação Condor tinha como objetivo coordenar a repressão a opositores dessas ditaduras e eliminar líderes de esquerda instalados nos seis países do Cone Sul. Continuar Lendo →

Presidente da OAB-RJ: Judiciário conservador impede punição de crimes da ditadura | Sul21

11/06/2012 | 6h

Wadih Damous diz que é necessário apoiar a Comissão da Verdade e pressionar para que agentes da ditadura militar sejam investigados | Foto: Divulgação / OAB-RJ

Rachel Duarte

Convidado pela presidenta Dilma Rousseff para o lançamento da Comissão da Verdade, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro, Wadih Damous, é conhecido como apoiador da luta por verdade e justiça e da punição às violações de direitos humanos ocorridos no Brasil na ditadura militar. No exercício do segundo mandato, que encerra em dezembro deste ano, Wadih Damous defende que a verdadeira democracia só será desfrutada pelo Brasil quando a sua história for esclarecida. “Houve tortura e milhares de pessoas estão desparecidas. E os agentes do Estado que o fizeram não foram identificados. Existe uma série de perguntas sem resposta que precisam vir à tona”, defendeu em entrevista ao Sul21. Continuar Lendo →

Quando o amigo de Geisel virou um ‘agente da KGB’ | Sul21

04/06/2012 | 14h26

Em meio à entrevista para o jornalista Geneton Moraes Neto, no Dossiê GloboNews de sábado, o ex-governador paulista Paulo Egydio Martins contou ter recebido, logo depois do assassinato do jornalista Vladimir Herzog nos porões do DOI-Codi, de São Paulo, a visita de dois deputados federais.

Na conversa, eles recomendaram que o governador tivesse cautela e explicaram por que: ele estava na lista do comando do II Exército como suspeito de ser um “agente infiltrado da KGB” (a polícia secreta da então União Soviética). Continuar Lendo →

As Comissões da Verdade e a proteção à vida de antigos exterminadores | Sul21

31/05/2012 | 13h36

Inicia-se, finalmente, o processo de investigação sobre os crimes cometidos pela ditadura militar brasileira (1964/1985). Notícia divulgada ontem (30) em primeira mão pelo Sul21 informa que o ex-delegado do DOPS Cláudio Guerra e o ex-sargento do DOI-CODI Marival Chaves Dias foram ouvidos formalmente, durante a segunda (28) e a terça-feira (30), em Vitória (ES), para uma força tarefa do Ministério Público Federal e a coordenadora da Comissão Memória, Verdade e Justiça da Câmara dos Deputados, Luiza Erundina.

Exterminadores arrependidos, ambos ex-integrantes das forças de repressão da ditadura militar, deverão ser agora protegidos pelo estado democrático brasileiro. A deputada já encaminhou, ao procurador geral da República em Campos dos Goytacases (RJ), pedido de guarda policial para os ex-agentes, principalmente para Guerra, que tem sofrido ameaças de ex-colegas desde que passou a revelar os fatos vividos por ele durante o período de repressão política. Continuar Lendo →

Agentes da tortura falam pela primeira vez: MP ouve depoimento de Guerra e Marival por 16 horas | Sul21

30/05/2012 | 16h31

Por Luiz Cláudio Cunha
Especial para o Sul21

Em sigilo, começou esta semana a autópsia da ditadura brasileira. Durante 16 horas de depoimento em Vitória, ES, ao longo de segunda (28) e terça-feira (29), o ex-delegado do DOPS Cláudio Antônio Guerra e o ex-sargento do DOI-CODI Marival Chaves Dias do Canto falaram pela primeira vez e formalmente ao Ministério Público Federal, na presença da coordenadora da Comissão Memória, Verdade e Justiça da Câmara de Deputados, deputada Luiza Erundina de Souza (PSB-SP).
Continuar Lendo →

Prefeitura e movimento marcarão a Porto Alegre das prisões políticas e da tortura | Sul21

http://sul21.com.br/jornal/2012/05/prefeitura-e-movimento-marcarao-a-porto-alegre-das-prisoes-politicas-e-da-tortura/

24/05/2012 | 17h58

Felipe Prestes

Locais como o Dopinha, centro clandestino de tortura, receberão identificação | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Em um futuro breve, quem passar em frente a mais de dez locais de Porto Alegre poderá saber, da calçada mesmo, que ali houve prisões políticas ou tortura – ou as duas coisas. Na última terça (22), a Prefeitura e o Movimento de Justiça e Direitos Humanos (MJDH) assinaram um convênio para implantar o projeto Marcas da Memória. O movimento vai mapear os locais e a Prefeitura fará a identificação, com uma placa ou algo semelhante. “As pessoas têm o direito de saber o que aconteceu nos Anos de Chumbo, principalmente para que a gente consolide, cada vez mais, o Estado Democrático de Direito”, afirmou o prefeito José Fortunati, durante a formalização do convênio.
Continuar Lendo →

Seminário discute alternativas para uma efetiva transição democrática no Brasil | Sul 21

http://sul21.com.br/jornal/2012/04/seminario-discute-alternativas-para-uma-efetiva-transicao-democratica-no-brasil/

13/04/2012 | 17h11

Rachel Duarte

Pesquisadores internacionais e brasileiros estão reunidos em Porto Alegre e discutem até este sábado (14) o processo de transição política do Brasil, tido como o mais atrasado da América Latina. O seminário Os Limites e Possibilidades da Justiça de Transição: Impunidade, Direitos e Democracia procura identificar as limitações ou necessidades de novas perspectivas relacionadas ao tema. O evento propõe o elo entre o reconhecimento da violência do passado e o contexto atual do Brasil, onde alguns mecanismos começaram a surgir, como a legislação para a abertura de documentos, a criação de uma Comissão da Verdade e a sentença condenatória da Corte Interamericana de Direitos Humanos no caso Araguaia. Continuar Lendo →

Estudantes fazem manifestação em favor da Comissão da Verdade | Sul 21

http://sul21.com.br/jornal/2012/04/estudantes-fazem-manifestacao-em-favor-da-comissao-da-verdade/

13/04/12 | 10h21

Estudantes fazem protesto em frente ao Supremo Tribunal Federal contra a impunidade nos crimes da ditadura militar | Foto: José Cruz/ABr

Da Redação

Estudantes secundaristas do Distrito Federal realizaram nesta quinta-feira (12), em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), ato em defesa da Comissão da Verdade, criada por lei sancionada em novembro de 2011 para investigar violações de direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988.

O ato foi organizado pelo movimento Levante Popular da Juventude e pela União de Jovens Secundarista (UJS) e contou com a participação de militantes que lutaram contra a ditadura. Munidos de faixas e cartazes, os alunos pediram a abertura dos documentos da ditadura e o fim a anistia os torturadores.

A funcionária pública Rosa dos Santos, 53, que disse ter sofrido perseguição durante o regime militar aprovou a manifestação dos estudantes. “Esses jovens simbolizam o renascimento da luta estudantil. Vê-los nessa luta me dá força e ânimo”, disse.

Com informações da Agência Brasil

%d blogueiros gostam disto: