Arquivos de Tag: caravana da anistia

Caravana da Anistia inaugura Caminhos da Resistência em Curitiba | Agência de Notícias do Paraná

Continuar Lendo →

Comissão julga 40 pedidos de reparação por violações aos direitos humanos no PR | Agência de Notícias do Paraná

Continuar Lendo →

Vídeo | Caminhos da Reportagem – Crimes da Ditadura | TV Brasil

10/10/2012

Continuar Lendo →

Caravana da Anistia analisa, no Rio de Janeiro, casos de vítimas da ditadura | Agência Brasil

Continuar Lendo →

Caravanas da Anistia repara mais três vítimas | TV Brasil

08/10/2012

O Projeto Caravanas da Anistia, do Ministério da Justiça, promoveu hoje, no Rio, a reparação de mais 3 vítimas da Ditadura Militar. Entre elas está Daniel de Souza, filho do sociólogo e militante político, Betinho.

Documentário registra trabalho das Caravanas da Anistia | Brasil de Fato

Continuar Lendo →

Caravana da Anistia será realizada durante Festival de Cinema do Rio | Ministério da Justiça

Continuar Lendo →

Fórum paranaense prepara vinda da Caravana da Anistia à Curitiba | MP-PR

Continuar Lendo →

PUC-Rio abre 61ª Caravana da Anistia em telão para que público assista a relatos de violações ocorridas na ditadura | Agência Brasil

17/08/2012 | 16h52

Flávia Villela
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O auditório abarrotado da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) não comportou todos os participantes da 61ª Caravana da Anistia nesta manhã (17). Criada pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, a sessão itinerante fez mais um pedido simbólico de desculpas, por parte do Estado, a perseguidos politicamente pela ditadura militar no Brasil (1964-1985).

Por falta de espaço, a maioria assistiu de pé aos relatos dos que sobreviveram para contar as violações aos direitos humanos cometidos por agentes do Estado. Muitos viram a sessão do lado de fora, por um telão.

Dentre os anistiados homenageados por ocasião da visita da comissão, três foram assassinados durante o golpe militar. Os irmãos Yuri e Alex Xavier Pereira, militantes do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e da Ação Libertadora Nacional (ALN), foram mortos em 1972; Lincoln Bicalho Roque, militante do PCB, foi assassinado com 15 tiros pela polícia em 1973. Outro homenageado, o estudante de direito Fernando Augusto de Santa Cruz, membro da Ação Popular Marxista-Leninista, continua desaparecido desde 1974. Continuar Lendo →

Comissão de Anistia julga processo de homem desaparecido na ditadura | Jornal do Brasil

17/08/2012 | 9h35

Mãe de preso político, já com 99 anos, estará no julgamento

Começou nesta sexta-feira(17), na sede da PUC-RJ, a 61ª Caravana da Anistia. Em destaque, haverá hoje o julgamento do processo de Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, desaparecido político durante a ditadura militar. O presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abraão, conduzirá a sessão, enquanto a sustentação oral em nome da família Santa Cruz ficará por conta do presidente da OAB no Rio, Wadih Damous. O processo começou por volta das 9h30.

Dona Elzita, mãe de Fernando, possui hoje 99 anos de idade. Á época do desaparecimento, Fernando Santa Cruz era estudante de Direito na Universidade Federal Fluminense e tinha 26 anos. Ele foi preso e torturado por agentes do DOI-CODI em fevereiro de 1974, no Rio de Janeiro, juntamente com outros integrantes da Ação Popular Marxista-Leninista (APML). Fernando Santa Cruz dá nome ao Centro Acadêmico de Direito da UFF. Continuar Lendo →

Caravana da Anistia vem ao Paraná em outubro | Agência de Notícias do Paraná

25/05/2012 | 11h17

Caravana da Anistia estará em Curitiba nos dias 25 e 26 de outubro, para mapear locais relacionados à violação de direitos humanos no passado e identificar pessoas que merecem homenagem por sua luta pela liberdade. A informação é da secretária da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná, Maria Tereza Uille Gomes, que se reuniu nesta quinta-feira (24), em Curitiba, com o secretário Nacional de Justiça da Presidência da República, Paulo Abrão. Durante a reunião a secretária propôs a criação de um grupo estadual para apoiar o trabalho da Comissão Nacional da Verdade.

A Comissão Nacional, instalada neste mês pela presidente Dilma Roussef, é composta por sete integrantes e terá prazo de dois anos para apurar violações aos direitos humanos ocorridas no período entre 1946 e 1988, que inclui a ditadura militar (1964-1985). Continuar Lendo →

%d blogueiros gostam disto: