Arquivos de Tag: o globo

Documentos mostram que regime militar monitorou ministros do STF | O Globo

Continuar Lendo →

Anúncios

Comissão da Verdade vai investigar empresas que financiaram ditadura | O Globo

24/09/2012 | 18h41

Uma consultoria de nome ‘CIA’ será a primeira investigada pelos membros da comissão

Tatiana Farah
SÃO PAULO – A Comissão Nacional da Verdade (CNV) vai investigar empresas e empresários que ajudaram a financiar o aparato de repressão durante o regime militar no Brasil. Integrantes da comissão informaram nesta segunda-feira que a primeira a ser investigada é uma consultoria que atuou em São Paulo nos anos 70, com o nome de CIA, arrecadando recursos entre as grandes empresas para patrocinar órgãos clandestinos como a Operação Bandeirantes (OBan).

Além de buscar os financiadores dos aparelhos de repressão, a comissão pretende mapear e ouvir os militares que foram afastados de suas funções durante o regime militar, em busca de informações sobre os responsáveis por crimes da ditadura. Segundo a comissão, há dificuldade de diálogo com os comandantes das Forças Armadas. A maior parte das requisições da CNV é sucedida por uma resposta padrão dos militares de que os arquivos foram incinerados. Continuar Lendo →

Centros de memória precisam dialogar com problemas do presente | O Globo

03/09/2012 | 9h02

Confira a entrevista com Patricia Valdez, do Parque da Memória em Buenos Aires

Juliana Dal Piva

RIO – Desde que foi empossada a Comissão Nacional da Verdade, diferentes entidades parecem ter sentido o impulso necessário para trabalhar projetos relacionados à memória dos anos do regime militar. Em agosto, a prefeitura de Petrópolis publicou um decreto tornando a conhecida Casa da Morte – onde podem ter sido assassinados mais de 20 guerrilheiros – um imóvel de utilidade pública. O objetivo é transformar o local em museu. A professora do curso de Direito da Universidade de Buenos Aires Patricia Valdez alerta, no entanto, que estes espaços devem dialogar com os problemas do presente. Patricia foi uma das organizadoras do maior centro de memória da Argentina: o Parque da Memória em Buenos Aires inaugurado em 2007. A professora argentina também foi diretora executiva da Comissão das Nações Unidades para a Verdade de El Salvador e fundadora do Memória Aberta, organização que trabalha a preservação da memória das violações e direitos humanos sofridos durante a ditadura na Argentina. Continuar Lendo →

Comitês querem lista pública com nomes de torturadores | O Globo

20/08/2012 | 14h01

Coordenador da Secretaria dos Direitos Humano apoia ações contra esses miltiares

BRASÍLIA – Comitês da Verdade, Memória e Justiça de todo o país enviaram documento à Comissão da Verdade com quase 150 reivindicações e pedem que Estado não apenas identifique agentes que cometeram violações durante a ditadura mas insistem para que sejam julgados por esses supostos crimes. Os 23 comitês, associações e grupos que assinam esse manifesto ainda querem que, no final dos trabalhos, seja produzida e fixada uma lista com nomes de mandantes, executores, facilitadores, cúmplices e acobertadores desses atos.

A pretensão das entidades para que os violadores sejam julgados e punidos tem apoio dentro do governo. O coordenador do Projeto Direito à Memória e à Verdade da Secretaria de Direitos Humanos, Gilney Viana, um ex-preso político, defende a punição desses militares. Continuar Lendo →

Estado do Rio teve 13 centros de tortura de presos políticos | O Globo

11/08/2012 | 17h12

Pesquisa da UFMG mapeou 82 cárceres mantidos pela ditadura no Brasil

Mapa da repressão no Estado do Rio

RIO – Dos 82 centros de tortura que funcionaram no regime militar no Brasil entre 1964 e 1985, 13 localizavam-se no Rio de Janeiro. O número, que faz parte do mapa produzido por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) sobre os endereços da repressão durante a ditadura militar, surpreendeu a coordenadora do projeto, a professora Heloísa Starling. Embora não esperasse uma quantidade tão grande, ela deduz que o número pode estar ligado à forte presença de organizações de esquerda no estado e ao entendimento de que a cidade era a porta de entrada do país. Continuar Lendo →

Comissão da Verdade recebe pesquisa sobre centros de tortura | O Globo

09/07/2012 | 19h53

Estudo aponta que estados com mais aparelhos de repressão da ditadura eram RJ e PE

BRASÍLIA – A Comissão da Verdade recebeu nesta segunda-feira a historiadora Heloísa Starling. Ela apresentou pesquisa do Projeto República, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), sobre o aparelho de repressão do regime militar (1964-1985). O estudo já levantou registros sobre 83 centros de tortura, espalhados pelo país. Maria Rita Kehl, uma das integrantes da comissão, disse que o número surpreendeu e que os estados com mais centros foram o Rio de Janeiro e Pernambuco. A Comissão da Verdade investiga as violações de direitos humanos entre 1946 e 1988, mas na prática está focada na ditadura militar.

Na terça-feira, às 14h, a comissão vai se reunir com o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. Segundo ele, tudo que for de interesse da comissão será abordado, mas não detalhou que casos podem ser esses. No domingo, o GLOBO mostrou que que a estilista Zuzu Angel, mãe do ex-militante do MR-8 Stuart Angel Jones, morto em 1971 após ter sido preso nas dependências da Aeronáutica, no Rio, era perseguida e monitorada no Brasil e até no exterior por arapongas do regime militar. Documentos inéditos dos órgãos de informação detalham como o Itamaraty orientou o Consulado Geral de Nova York a averiguar diretamente as “intenções da senhora Zuzu Angel” quando ela ia para os Estados Unidos. Continuar Lendo →

Ditadura forneceu armas para repressão no Chile | O Globo

01/07/2012 | 16h31

Acordo ordenou que emblemas oficiais fossem raspados para ocultar origem

Júnia Gama

O presidente Geisel (de terno) recebe os cumprimentos do general Augusto Pinochet ao tomar posse, em 1974. No ano seguinte, equipou o exército chileno para a repressão interna

BRASÍLIA – Documentos secretos produzidos pelo extinto Estado-Maior das Forças Armadas (Emfa) durante a ditadura militar revelam que o governo brasileiro forneceu armamentos militares ao Chile para a repressão interna no regime do general Augusto Pinochet (1973-1990). Um acordo articulado no governo do general Emílio Garrastazu Médici (1969-1974) e executado durante os primeiros anos do governo de Ernesto Geisel (1974-1979) repassou à ditadura chilena milhares de fuzis, espingardas, cartuchos de munição, carregadores e outros equipamentos bélicos, como “material destinado à manutenção da ordem interna”.

O GLOBO teve acesso com exclusividade a documentos que mostram que o EMFA determinou, em 17 de janeiro de 1975, que o armamento a ser cedido ao Chile tivesse as Armas da República apagadas para que não fosse identificada a origem brasileira e oficial. Nessa data, o então vice-chefe do Estado-Maior, general Carlos de Meira Mattos, solicita ao chefe de gabinete do Ministério do Exército “providências no sentido de que a fábrica de Itajubá proceda ao esmerilhamento nas estampagens dos emblemas com as Armas da República dos fuzis tipo FAL e FAP que serão cedidos”, diz ofício secreto assinado por Meira Mattos. Continuar Lendo →

Casa da Morte: professor monta peça para não apagar a História | O Globo

26/06/2012 | 23h47

Intenção foi combater versão de que local nunca existiu

Chico Otavio
Juliana dal Piva
Marcelo Remígio

Rita e Sylvio: peça montada pelo casal pede a desapropriação da Casa da Morte e a criação de um centro para lembrar as mortes no local

RIO – — Professor, a Casa da Morte nunca existiu. Tudo isso foi uma fantasia.

A afirmação de um aluno do ensino médio de uma escola da rede pública de Petrópolis, durante uma aula de Literatura, chamou a atenção do ator e professor de Língua Portuguesa e Literatura Sylvio Costa Filho, de 57 anos. A visão do estudante não era única. Ao conversar com outros alunos, Sylvio percebeu que a versão ganhava força nas escolas do município, passando uma borracha em episódios tortuosos da ditadura — o que levou o professor a criar uma peça de teatro sobre a Casa da Morte. Hoje, ele percorre o circuito cultural da Região Serrana e escolas contando episódios dos anos de chumbo e a trajetória do aparelho montado em Petrópolis. Continuar Lendo →

Ex-delegado do Dops sugere à Comissão da Verdade 7 depoentes | O Globo

25/06/2012 | 23h56

Claudio Guerra prestou depoimento ‘valioso’ ao colegiado, segundo Gilson Dipp

Evandro Éboli

BRASÍLIA – A Comissão da Verdade colheu nesta segunda-feira depoimento de Cláudio Guerra, ex-delegado do Dops que admitiu ter participado de assassinatos de opositores da ditadura. Guerra encaminhou à comissão relação com os nomes de sete pessoas que podem ser ouvidas e dar detalhes do que ocorreu nos porões do regime militar.

Cláudio Guerra conta em detalhes no livro “Memórias de uma guerra suja” como atuou na execução dos militantes de esquerda. Os integrantes da Comissão da Verdade informaram que Guerra confirmou todas informações do livro, escrito pelos jornalistas Rogério Medeiros e Marcelo Netto, no depoimento que durou uma hora e meia. Continuar Lendo →

Comissão da Verdade faz primeira reunião com familiares | O Globo

11/06/2012 | 17h16

Cerca de cem pessoas participaram do encontro em São Paulo

Tatiana Farah

SÃO PAULO – A Comissão da Verdade teve nesta segunda-feira seu primeiro encontro com familiares de mortos e desaparecidos e com ex-presos políticos. No encontro, que reuniu cerca de cem pessoas em São Paulo, os membros da comissão esclareceram alguns pontos que têm servido de crítica para as famílias vítimas da ditadura militar.

Uma das questões foi a declaração do ex-ministro da Justiça José Carlos Dias de que a comissão deveria investigar os dois lados do regime militar. Segundo os participantes da reunião, Dias afirmou que sua declaração fora mal interpretada. O coordenador da Comissão da Verdade, o ministro do STJ Gilson Dipp, também explicou aos familiares que não foi um defensor do Estado no julgamento da Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA sobre a Guerrilha do Araguaia. Na sessão em que a Corte decidiu que o Brasil deveria investigar as mortes e localizar os corpos, Dipp prestou depoimento como testemunha do governo brasileiro. Continuar Lendo →

Egydio quer colaborar sobre morte de Vladimir Herzog | O Globo

03/06/2012 | 23h

Governador de São Paulo na época, ele afirma que jornalista foi assassinado no DOI da Tutoia

Chico Otavio

Ex-governador de São Paulo Paulo Egydio, em entrevista a Geneton Moraes Neto

RIO – Governador de São Paulo de 1975 a 1979, período em que o jornalista Vladimir Herzog e o operário Manuel Fiel Filho morreram na carceragem do Destacamento de Operações de Informações (DOI) do Exército no estado, Paulo Egydio Martins disse no programa “GloboNews Dossiê”, exibido ontem, que está disposto a colaborar com a Comissão da Verdade no esclarecimento dos crimes do regime militar. Em entrevista ao jornalista Geneton Moraes Neto, ele declarou não ter dúvidas de que os agentes da repressão mataram Herzog no DOI da Rua Tutoia, e a cena do crime foi maquiada para parecer suicídio. Continuar Lendo →

Artes brasileiras voltam a abordar a ditadura militar | O Globo

01/06/2012 | 11h08

No momento em que é criada a Comissão da Verdade, país retoma o assunto

André Miranda

Cena do filme ‘O ano em que meus pais saíram de férias’, de Cao Hamburger

RIO – Foram três décadas até que o Brasil criasse sua Comissão da Verdade. Mas o grupo, que foi instaurado oficialmente há 15 dias para investigar as violações de direitos humanos cometidas durante o regime militar, de longe não representou a única demora em se tratando da ditadura brasileira. Diferentemente dos vizinhos Argentina e Chile, que também sofreram com abusos de governos militares, as artes nacionais pouco se debruçaram nos anos seguintes sobre casos e histórias relacionadas ao período. As razões, de acordo com quem viveu a época, envolviam o medo de repressões mesmo após o fim do regime, as tradições alegóricas da estética brasileira e também as características da própria ditadura no país. Mas esse panorama vem mudando. Continuar Lendo →

Arquivo Nacional vai abrir acervo da ditadura ao público | O Globo

29/05/2012 | 22h56

Informações sobre repressão política e vida privada de servidores ficarão disponíveis

Cássio Bruno

Jaime Antunes afirma que ainda não foram feitos pedidos de sigilo

RIO – A partir de 17 de junho, o Arquivo Nacional vai disponibilizar ao público documentos do período do regime militar (1964-1985). A divulgação do material, noticiada nesta terça-feira pelo colunista do GLOBO Ancelmo Gois, ocorrerá em função da nova Lei de Acesso à Informação. Serão cerca de 16 milhões de páginas de acervo que incluem, entre outras coisas, dados sobre a repressão política no país e a vida privada de servidores de 38 órgãos de governo, como Forças Armadas, universidades e estatais. Continuar Lendo →

Comissão da Verdade troca informações com a SDH | O Globo

28/05/2012 | 20h07

Integrantes ainda tentam definir como será o trabalho de investigação

André de Souza

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, ao centro, se reúne com integrantes da Comissão Nacional da Verdade

BRASÍLIA – Duas semanas depois de instalada, a Comissão da Verdade — que vai investigar as violações de direitos humanos entre 1946 e 1988 — ainda conta com uma estrutura pequena. As poucas reuniões que já teve estão centradas na discussão de como ela vai funcionar ao longo dos próximos dois anos. Nesta segunda-feira, os membros da Comissão da Verdade se encontraram com Marco Antônio Rodrigues Barbosa, presidente da Comissão de Mortos e Desaparecidos Políticos, ligada à Secretaria de Direitos Humanos (SDH). A ministra da SDH, Maria do Rosário, também esteve presente. Continuar Lendo →

Legista da ditadura promete revelações na comissão | O Globo

19/05/2012 | 18h38

Harry Shibata diz que sabia das torturas, mas nunca viu vestígios delas nos cadáveres

Tatiana Farah

SÃO PAULO – Ex-diretor do Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo nos anos 70, o legista Harry Shibata diz que tem revelações a fazer para a Comissão da Verdade, que apura os crimes da ditadura. Aos 85 anos, vivendo recluso em uma casa de dois pavimentos e piscina no Alto de Pinheiros, Shibata nega a maior acusação que pesa contra ele, a de falsificar laudos e atestados de óbitos para esconder torturas e mortes no regime militar. Continuar Lendo →

Dilma Rousseff escolhe nomes da Comissão da Verdade | O Globo

http://oglobo.globo.com/pais/dilma-rousseff-escolhe-nomes-da-comissao-da-verdade-4655512

15/04/2012 | 23h27

Presidente pretende fechar lista de sete integrantes até o final deste mês

O ex-ministro Nilmário Miranda é um dos nomes cotados para integrar a comissão | O Globo / Givaldo Barbosa

BRASÍLIA – Cinco meses depois da sanção da lei que criou a Comissão da Verdade, a presidente Dilma Rousseff iniciou o processo de escolha dos sete integrantes desse colegiado. O propósito é fechar esses nomes até o final deste mês, como informou neste domingo a coluna “Panorama Político”, do GLOBO, e iniciar os trabalhos até o final de maio. No mais tardar, em junho. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou, semana passada, que a instalação da comissão será ainda neste primeiro semestre. Continuar Lendo →

%d blogueiros gostam disto: